logo

domingo, 28 de março de 2010

Arduino: robótica para iniciantes

Técnica permite que você crie soluções simples para o seu dia-a-dia



O Arduíno é essa plaquinha aqui. O hardware é opensource, e conta com uma comunidade colaborativa com mais de 20 mil pessoas em todo o mundo. O grande barato dessa técnica é a facilidade para se criar sistemas que podem ajudar no dia-a-dia das pessoas. Já pensou, por exemplo, em alimentar o seu animal de estimação à distância?
"Você pode brincar com coisas simples, tarefas de casa, como um alimentador automático para o seu animal de estimação. Com um simples timer, mais uma montagem eletrônica de um pote, você alimenta o gato basicamente automaticamente. Se você for um pouco mais curioso, você consegue conectá-lo ao Twitter e, a partir da sua casa, você twitta para a conta do seu gatinho e alimenta o gato. Ou você fica sabendo quando não tem comida e manda um sinal e alimenta. Isso com um pouco mais de curiosidade, não é uma coisa muito difícil", explica o físico e especialista em Arduino, Radamés Ajna Silva.

Uma ação bem curiosa aconteceu em um metrô na Suécia. A escada virou um teclado de piano. Ao pisar nos degraus, um som era emitido graças à integração com a plaquinha Arduíno. Essa é uma aplicação profissional, mas qualquer pessoa pode entrar nesse mundo da robótica. O próprio Radamés é um exemplo disso. Ele é formado em Física e dá aulas de Arduíno para as mais diversas pessoas. Segundo ele, quem mais procura se aprofundar nessa técnica são músicos e profissionais que trabalham com arte digital. E, acreditem, até crianças já estão se aventurando.

"Há crianças de 10 a 12 anos que já usam o Arduino para automatizar bonequinhos de pelúcia, por exemplo. Então com uma professora orientando você cria uma ideia do que você quer que o rato faça quando interagir com o bonequinho. E a parte mais complicada a professora faz, por exemplo. Mas qualquer um, de todas as idades, desde os mais velhos que querem fazer um hobby, o arduino permite isso", exemplifica Radamés.
André Bandeira também é iniciante nesse mundo da robótica e eletrônica. O músico desenvolveu um sistema baseado em Arduíno que o auxilia quando está no palco ao vivo, apresentando seu trabalho.

"Eu mexo com música eletrônica, então posso usá-lo como controlador, com interface para usar música eletrônica ao vivo, que é um problema da música eletrônica, de você ter que fazer coisas pré-gravadas. E com o arduino isso te permite tocar os instrumentos de maneiras diferentes, tocar por sensor de distância, controlar o som ao vivo por meio dessa conversão analógica/digital", esclarece o músico André Bandeira.

Se você está preocupado com o investimento, fique tranquilo. Essa prática não vai consumir todas as suas economias. Basta um computador com sistema operacional Windows, Mac ou Linux, porta USB e um software dedicado. Aí você pode fuçar na caixa de ferramentas de casa e brincar com LEDs, componentes eletrônicos e motores.

"Não é uma técnica difícil, é uma técnica que tem que gastar algum tempo para ter linguagem com isso, porque você tem que programar alguma coisa. Então você tem que gastar tempo com a linguagem, aprender a falar um pouco nisso, mas não é muito difícil. Em relação à eletrônica é a parte mais fácil", dá a dica Bandeira.










Fonte: Olhar Digital

2 comentários:

TiagoZampieri disse...

E onde eu posso comprar um desses??

chaicomo disse...

faco curso de eng mecanica, mas gosto mais de robotica, como posso comecar com isso uma vez que nem circuitos conheco bem?

Postar um comentário

Oi, obrigado (a) por deixar seu recado! Prometo responder você assim que possivel..... Desejo que volte sempre :)